»»
Home > Testes

Capacete Met Lupo

Da empresa familiar e italiana que fabrica capacetes desde 1987 chegou-nos o Lupo, o mais recente membro da família e destinado a All Mountain. A estética é bem conseguida, existem cinco combinações de cores sendo esta com dois tons de azul a nossa favorita. Na traseira não é tão volumoso e envolvente como outros, o que pessoalmente até prefiro. Na nossa balança acusou 315 gramas no tamanho L, o que não foge ao esperado num capacete para All Mountain. No relevante capítulo da proteção a marca defende-se com um “sistema de duas camadas robustas”; a estrutura principal EPS é envolvida por uma cobertura plástica integral que serve de proteção e ajuda também a segurar os goggles que riders de Enduro e All Mountain utilizam. O visor Micro Metric tem entradas de ar incorporadas e pode ser ajustado em inclinação mas não utiliza o sistema mais prático e rápido que conhecemos.   No terreno O conforto e ajuste à nossa cabeça é assegurado pelo novo sistema de retenção da Met, o Safe T Advanced. Não há duvida de que o sistema de aperto milimétrico é eficiente e fácil de manusear mesmo em andamento, o teste mais fidedigno consiste em montar a GoPro no capacete

Bidon Polisport Alumna

Manter um bidon com água fresca é, nesta época, fundamental se treinas nas horas mais quentes e este Polisport Alumna presta-se a isso mesmo. Vem com uma estética trendy e são várias as cores disponíveis – azul, amarelo, laranja e este prateado. O corpo é construído em polietileno transparente de baixa densidade, o topo utiliza uma resina de poliéster que não deixa sabores indesejados e no bocal optaram por um plástico mais suave. A eficiência térmica é assegurada pela camada de revestimento em alumínio com bolhas de ar que isola um reservatório interior onde colocamos os líquidos. Garantimos que vamos ter água fresca por mais tempo – 2 ou 3 horas dependendo da temperatura do ar – mas em contrapartida temos um volume útil mais pequeno: meio litro apenas. A garrafa tem uma forma anatómica e é suficientemente mole para conseguirmos apertá-la e garantir um bom fluxo de água, o que nem sempre acontece nestas embalagens térmicas. A abertura é ampla, deixando colocar gelo com facilidade e facilitando a lavagem. Pesa apenas 153 gramas.   Preço: 8,79 euros Importador: www.polisport.com   Veredito: Bem visto .Eficiência térmica . Preço . Bom fluxo   A melhorar . Volume útil de apenas 500 ml   Pontuação:  5  

Luz BH Lite 4500 Lúmens

Se queres fazer umas saídas noturnas agora que as noites estão apetecíveis, esta BH Lite é uma opção a considerar pela capacidade e pelo seu preço.  Fixa-se com segurança ao guiador da bike através de o-rings e não se mexeu com os movimentos bruscos de pequenos drops. Para além disso vem também com uma banda elástica para colocar na cabeça - do tipo mineiro - que podemos usar para prepararmos as coisas à noite quando chegamos ao trilho. Os quatro leds T6 asseguram-nos uma potência luminosa de 4500 lumens, deixando rolar tranquilamente pelos singletracks fechados à noite sem reduzirmos muito a velocidade, comparativamente com o que fazemos durante o dia nos mesmos trilhos. Isto é bom? Talvez seja arriscado, mas a adrenalina é a culpada. E a potência não é tudo, dado que o tipo de foco pode até ser mais importante. Se rolas em estradões a direito queres certamente um foco estreito e de maior alcance, mas se o teu terreno são os singletracks apertados e com curvas fechadas já precisas de um foco alargado e de pouco alcance. Aqui, por vezes funcionam melhor duas luzes (guiador e capacete). Honestamente, depois de ver na embalagem que se trata de

Camisola interior Sugoi Core L/S

Com um peso de 140 gramas, esta discreta camisola interior da Sugoi é suficientemente fina para ninguém se queixar de que prende os movimentos e ao mesmo tempo é a camada ideal para vestir por baixo do jersey, mesmo quando não vestimos mais camadas por cima. Do que mais gostámos foi da rapidez com que este material se deixa secar. Chegamos transpirados ao topo das subidas longas mas não ficamos com uma primeira camada molhada e fria durante muito tempo já que o material suave e de secagem rápida é bem mais eficiente do que um jersey nesta matéria. Sendo bastante elástico, e não é fácil conseguir um material que seja suave e elástico em simultâneo, quase não damos por ele quando vestido. É também uma peça de roupa bastante versátil: usámos por baixo de um casaco nos dias mais frios, por baixo de um colete quando a temperatura andou entre os 8 e 14 graus e tencionamos usar por baixo do jersey nas manhãs frescas do Outono.   Preço: 69,90 euros Importador: www.sugoi.com   Veredito: Bem visto . Secagem rápida . Suavidade do material . Versatilidade   A melhorar . Nada a apontar   Pontuação: 5

Teste espigão de selim telescópico Pro Koryak

Nos dias de hoje é comum ver espigões deste género em bicicletas de suspensão total de Enduro, Traill e All Mountain, mas também começamos a ver em bikes de Maratonas e mesmo Cross Country, pois estes aportam um extra de confiança para as nossas voltas mais radicais. O mercado disponibiliza diferentes opções de espigões telescópicos, onde as diferenças baseiam-se, em regra, no curso e na ajustabilidade. Testámos a nova versão do espigão Koryak, da Pro. Este tem 120mm de curso e é acionado por um controlo remoto que pode ser colocado tanto no lado esquerdo como no direito do guiador (havendo também disponível no mercado a opção compatível com I-SPEC II da Shimano). Este manípulo de fácil atuação funciona através de um sistema de cabo que controla uma infinita ajustabilidade do espigão, ou seja, o mecanismo configura um sistema de cabo interno (Shimano Optislick), instalado no próprio espigão, e que passa no interior do quadro ficando ligado – e sendo atuado – por um manípulo instalado no guiador. A montagem do espigão e da cablagem implica uma deslocação a uma oficina especializada, pois requer conhecimentos específicos que nem todos temos, pelo que salientamos este ponto. Relativamente ao curso disponível –

Teste Cera LynXtreme

O LynXtreme é um concentrado de ceras para a corrente, enriquecidas ainda com partículas de grafite, teflon (PTFE) e antioxidantes biodegradáveis, e isto faz com que não haja resíduos. A bem do ambiente tentamos sempre optar por lubrificantes biodegradáveis, mas é essencial que sejam também eficientes já que o custo de uma transmissão de gama alta (ou mesmo média) é tal que não vamos querer encurtar a vida do nosso grupo. Ora, esta cera cumpre claramente ambos os propósitos e tornou-se uma presença comum na nossa mochila. Outra vantagem é que não deixa resíduos, pois não há nada pior do que uma corrente preta que vai deixando tatuagens por onde toca (roupa, estofos do automóvel, etc), tal como praticamente não acumula poeiras e outras sujidades. Apesar de se tratar de uma cera tem uma longevidade superior à esperada, em condições secas dura umas duas ou três voltas. Já em condições de grande humidade e lama dura uma volta - é claro que para uma maratona longa à chuva (e lama) existem opções melhores. Voltar a aplicá-la nunca exige cuidados especiais porque não dispersa nem suja áreas indesejadas, tal como se doseia bem a saída da embalagem (que tem um volume

Teste rodas Roval CLX32

Complementando a gama de rodas aerodinâmicas Roval da Specialized, as novas CLX32 em carbono, com perfil de 32mm, são a mais recente proposta do construtor norte-americano, aliando leveza com propriedades que prometem enganar o vento. Tivemos oportunidade de experimentar estas pérolas negras e ficámos impressionados com o seu baixo peso e facilidade de rolamento. 2917

TOPO